segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O vestido certo-Para o corpo certo

É difícil a tarefa de escolher o vestido ideal para um dia perfeito.São inúmeras as dúvidas principalmente em relação ao tipo de vestido ideal para o seu tipo de corpo.Pensando nisto resolvi postar aqui no Blog uma interessante reportagem que li na revista noivas de Portugal que agora compartilho com vocês.
Em primeiro lugar e antes de saíres de casa, precisas de identificar a tua morfologia (tipo de corpo). A partir do momento em que reconheces as características principais do teu corpo e qual o seu bio-tipo, a tarefa (da escolha do vestido) está facilitada, só falta encontrares o corte certo dentro do estilo pretendido. Deixamos-te então umas pequenas dicas para identificares a tua morfologia e os cortes aconselhados para cada uma delas, vais ficar linda!


RETÂNGULO:
Este tipo de corpo aparenta ter a mesma largura nos ombros, cintura e ancas.
Estratégia: escolhe um vestido que chame a atenção para o rosto ou para baixo, por exemplo uma barra trabalhada na bainha do vestido, de forma desviar a atenção da zona abdominal. Em alternativa escolhe um vestido em que o corte te dê uma ilusão de cintura, mais volume na anca e no peito.
Sugestão de cortes: Corte em A, princesa ou império.     
Decote ideal:
tomara que caia
Evitar: os cortes sereia e direito.


TRIÂNGULO:
Este tipo de corpo tem como característica principal um busto proeminente ou os ombros mais largos que as ancas.
Estratégia: Para equilibrar a largura dos ombros com as ancas deverás desviar atenção para a zona da cintura e com detalhes que criem volume na zona da anca.
Sugestão de cortes: Corte em A, princesa e clássico.
Decote ideal:
em V e coração.
Evitar: cortes sereia, direito.

                                      
PÊRA:
Este tipo de corpo tem os ombros mais estreitos que as ancas e uma cintura pouco definida.
Estratégia: Puxar a atenção para o rosto e para longe das ancas, para equilibrar visualmente as formas do corpo. Podes usar manga balão para equilibrar com as ancas.
Sugestão de cortes: corte em A, princesa e império.
Decote ideal:
Barco
Evitar: cortes sereia, direito.
          
                                                        
AMPULHETA:Este tipo de corpo é considerado a forma feminina ideal. Os ombros e ancas têm sensivelmente a mesma medida e a cintura bem definida.
Estratégia: Adiciona largura à cintura se for demasiado vincada. Este tipo de corpo não necessita de ser equilibrado. Podes acentuar as tuas formas com vestidos mais justos, se este for o teu gosto.
Sugestão de cortes: Corte a direito, sereia e cintura descida.
Decote ideal:
todos
Evitar: Não há cortes a evitar para este tipo de corpo, o principal cuidado a ter é com a estatura.
                                                          
MAÇÃ:
Esta morfologia é caracterizada por ter uma cintura mais saliente que as ancas ou os ombros.
Estratégia: Para equilibrar este tipo de corpo, a melhor estratégia será puxar atenção para o rosto e usar um decote em V porque vai ajudar a alongar a silhueta. Em alternativa usar corpetes estruturados, para criar cintura. Sugestão de cortes: Império, corpete com saia envelope.
Decote ideal:
Halter com alças largas e em V.
Nota: quando usar corpete recomendamos levar um bolero para tapar os braços costas.
Evitar: cortes sereia, direito.
                  

Texto elaborado por: Ana Paula Filipe e Ana Isabel Nobre
Beautiful People - Consultoria de Imagem

sábado, 29 de janeiro de 2011

Planejamento


Todo evento deve ser muito bem planejado. O planejamento equilibrado do evento é obviamente uma das principais chaves para o seu sucesso. Faz ganhar tempo, diminuir o esforço e permitir a compreensão por parte de todos os envolvidos.
É a antecipação lógica e organizada das ações do futuro.
É importante que as etapas de preparação do evento sejam cumpridas de forma meticulosa. Detalhes fazem a diferença entre, por exemplo, um simples encontro e uma reunião mais refinada.
Planejamento adequado exige a comunhão de vários fatores. Um bom planejamento de eventos deve conter planilhas com datas, horários, locais e todas as etapas pelas quais iremos passar, ou seja, um cronograma de atividades - nem sempre para serem cumpridos a risca, mas que sirva para nos orientar em relação a prazos, responsabilidades e custos/preços.
Segue abaixo os elementos básicos que deve conter o planejamento de um evento desde a sua concepção até a contratação de seus respectivos serviços:
·         Conceito                                                        
·         Objetivo
·         Público
·         Local                                                  
·         Data e hora
·         Convite
·         Lista de Convidados
·         Confirmação de Presença
·         Manobrista e/ou Estacionamento
·         Recepcionistas
·         Seguranças                                                             
·         Som
·         Luz
·         Decoração/Cenografia                                                 
·         Comida
·         Bebida
·         Brindes
·         Equipamentos Diversos
·         Suporte
·         Atração

Evento não é aventura e também é cultura, por isso seja detalhista para garantir a qualidade desejada e evitar que algo seja esquecido.

Fonte:Evento é assim mesmo!
Autor:Sergio Zobaram –Editora Senac.







sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Vestido de Noiva Comestível

Chef colombiano cria vestido de noiva comestível

Peça foi criada pelo chef Juan Manuel Barrientos.
Vestido foi apresentado na feira de moda em Medellín.

Fonte:Do G1, em São Paulo
O chef de cozinha colombiano Juan Manuel Barrientos criou um vestido de noiva comestível. Ele apresentou a peça na última quarta-feira (26) durante feira de moda em Medellín, na Colômbia.
Chef Juan Manuel Barrientos prova o vestido de noiva comestível.Chef Juan Manuel Barrientos prova o vestido de noiva comestível. (Foto: Luis Benavides/AP)

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

A Primeira Dança




Um dos momentos mais marcantes e tradicionais da recepção,depois dos convidados estarem todos sentados nas suas mesas é a entrada dos noivos no salão para a famosa primeira dança. Entram ao som de uma música e são saudados pelos convidados.

A primeira dança é sempre a mais importante e os noivos tem caprichado, pois a cada dia estão mais criativas.Pode ser um tango, um bolero, sapateado, ou mesmo interpretar a dança de um casal romântico de algum filme, são várias as opções que os noivos podem escolher para inovar e surpreender seus convidados, tornando ainda mais especial e único esse momento.

Ao entrar no salão escolha uma música que cause bastante impacto e chame atenção dos convidados para o quem vem logo a seguir que é a primeira dança.
A música da primeira dança vai depender do que o casal escolheu para dançar,mas tentem sempre encaixar em algum momento a música que marca a história de vocês.
Depois de algumas pesquisas feitas, deixo aqui a relação de algumas que são as mais tocadas
   
·         “At Last” – Etta James
.         “Le Cigne” – Saint Saens
·         I Was born to love you - Queen
·         Only Time” – Enya
·         “Come Away With Me” – Norah Jones
·         “Eu sei que vou te amar” – Tom Jobim
·         “Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim” – Ivete Sangalo
·         Beautiful Day - U2
·         “Pela luz dos olhos teus” – Vinicius de Moraes
·         “Soneto de Fidelidade” – Vincius de Moraes
·         “Pehaps Love” – John Denver & Placido Domingo
·         Lohengrin” – Richar Wagner
·         “Canon in D” – Johann Pachebel
·         Etta James – “At Last”
·         Ben Harper– “Beloved One” or “Forever”
·         Counting Crows– “Accidentally in Love”
·         James Morrison– “You Give Me Something 
·         Vanessa da Matta - Amado
·         Michael buble - everything
·         Destiny's Child - Emotions
·         Vanessa da Matta - Ainda bem
·         Norah Jones - Don´t Know Why    
·         Viva la Vida - ColdPlay

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Sapatos para Noivas-Esdra Especial

A coleção Esdra Especial surgiu a partir de uma necessidade da designer Sarah Scheffel enquanto acertava os detalhes para o seu casamento. Como toda noiva, ela queria que cada item da grande noite fosse pensado especialmente para tornar a data ainda mais inesquecível. O bolo, a decoração, o vestido, o sapato então…nem se fala!
A partir daí ela iniciou uma pesquisa que resultou em uma coleção com modelos desenhados exclusivamente para noivas. Os sapatos buscam unir conforto com moda e combinam os tons champagne ou branco com as tendências da estação como rendas, plumas e saltos meia pata.
Detalhes não faltam para deixar os modelos delicados e únicos. Sola aveludada personalizada com desenho rendado em tons de branco e off white e carimbo personalizado Esdra Especial impresso em dourado na palmilha. Simplesmente irresistível!
Fotos: Everton Rosa Staff

Vocês acabam de ver  a coleção Esdra Especial que foi  lançada neste final de semana em um showroom para lojistas em São Paulo juntamente com o complemento da coleção Outono Inverno 2011.
A coleção completa foi apresentada durante a Couromoda 2011, que aconteceu entre os dia 17 e 20 de Janeiro, em São Paulo.Quer ver mais Acesse aqui

Bento XVI destaca a importância de uma adequada preparação para o matrimônio

Em seu discurso este meio-dia aos membros da Rota Romana, o Papa Bento XVI ressaltou a urgência de uma adequada preparação para o sacramento do matrimônio que une para sempre um homem e uma mulher sobre os quais se constitui a família.
Em suas palavras ao início do ano judicial da Rota Romana, tribunal do Vaticano que acompanha as causas de nulidade matrimonial, o Santo Padre assinalou que as questões canônicas ocupam um lugar “modesto e insignificante na preparação para o matrimônio, assim que se tende a pensar que os futuros maridos tenham pouco interesse nestas problemáticas reservadas a especialistas”.
Segundo a Rádio Vaticano, o Papa recordou em seu discurso que “está muito difundida a mentalidade, segundo a qual as ‘admoestações ou proclamas matrimoniais’, que servem para verificar que nada se opõe à celebração válida e lícita do matrimônio, constituem apenas um ato de natureza exclusivamente formal”.
“Frente à relativização subjetivista e libertária da experiência sexual, a tradição da Igreja afirma, naturalmente, com claridade a índole jurídica do matrimônio, quer dizer, sua pertença por natureza ao âmbito da justiça nas relações interpessoais. Nesta óptica o direito se entrelaça, na verdade, com a vida e com o amor”.
Bento XVI indicou logo que “não existe portanto um matrimônio da vida e outro do direito: existe um único matrimônio, o qual é constitutivamente um vínculo jurídico real entre o homem e a mulher; um vínculo sobre o qual se apóia a autêntica dinâmica conjugal de vida e de amor. O matrimônio celebrado entre os esposos, aquele do qual a pastoral se ocupa é o mesmo do qual se ocupa a doutrina canônica: são uma única realidade natural e salvífica”.
“O direito a se casar, o ius connubii, deve ser visto nesta perspectiva. Não se trata, isto é, de uma reivindicação subjetiva que deve ser satisfeita pelos pastores mediante um mero reconhecimento formal, independentemente do contexto efetivo da união. O direito ao matrimônio pressupõe que se possa e se destina a celebrar realmente na verdade da sua essência, como ensinado pela Igreja. Ninguém pode reinvindicar o direito de um casamento”.
O Papa explica também que “o direito a casar-se suporta o direito a celebrar um matrimônio autêntico. Não se negaria portanto um matrimônio ali onde evidentemente não existissem impedimentos para seu exercício, quer dizer, cumprissem-se a capacidade, a vontade dos cônjuges, e a realidade natural do matrimônio”.
Um sério discernimento neste aspecto, prosseguiu, evitará que “impulsos emotivos ou razões superficiais induzam os dois jovens a assumir responsabilidades que depois não saberiam honrar”.
O Pontífice precisou logo que “matrimônio e família são instituições que devem ser promovidas e defendidas de qualquer tipo de equívoco sobre sua verdade”.
Sobre a preparação para o sacramento do matrimônio, descritas pelo recordado Papa João Paulo II na exortação apostólica Familiaris consortio, Bento XVI afirmou que esta “tem uma finalidade que transcende a dimensão jurídica mas não se deve esquecer nunca, que o objetivo imediato de tal preparação é o de promover a livre celebração de um verdadeiro matrimônio”.
Entre os meios para verificar que o projeto entre os futuros maridos aponta realmente a um matrimônio verdadeiro, o Papa destacou “o exame pré-matrimonial”, que tem como principal finalidade jurídica constatar que “nada se oponha à válida e lícita celebração do sacramento matrimonial”.
Trata-se, concluiu, de uma ocasião pastoral única, na qual através de “um diálogo pleno de respeito e cordialidade, o pastor tenta ajudar as pessoas a ficarem seriamente diante da verdade e a refletir sobre a própria vocação humana e cristã do matrimônio”.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Momento Arte Portuguesa - A Noiva

89827.jpg

Achei interessante, inovador e criativo o trabalho desta Jovem Portuguesa de apenas 38 anos, mas que tem feito sucesso na Europa com suas obras de artes e resolvi postar aqui uma de suas mais famosas obras "A Noiva".
Joana Vasconcelos, escultora, é a autora de “A Noiva”, um lustre que tem 4,70 m, mas que ao invés de ser de cristal ou de pingentes de vidro, foi construído com 14 mil tampões OB. Segundo a escultora, o plástico com que são revestidos esses objetos reflete a luz quase tão bem como o vidro.





sábado, 22 de janeiro de 2011

Usar ou não o Véu?



O véu é um dos elementos da noiva com que as mais jovens fantasiam. É uma tradição, tal como muitas relacionadas com os casamentos, que nasceu na Antiguidade Clássica. Estes pensavam que o véu protegeria a noiva de eventuais infortúnios e dos maus espíritos. Contudo o seu uso popularizou-se quando a Rainha Vitória acrescentou o véu à sua indumentária, um elemento que até então era proibido para uma rainha.

Atualmente, os véus já não são tão comuns, há noivas que optam por dar ênfase ao seu penteado em prol do véu. Quer o véu, quer o penteado devem ser escolhidos tendo em conta o favorecimento da face da noiva, o tipo de personalidade e de casamento; um casamento clássico pede um véu longo, ao passo que um casamento moderno exige um véu curto.


Na escolha do véu tenha em conta:

v   Reflita sobre o tipo de face que possui;
(as caras redondas necessitam de véus que caiam ao longo dos lados da face, de forma a torna-la mais estreita; as faces quadradas exigem véus longos que as suavizem; as faces ovais apelam a véus em cascata adornadas com tiaras ou flores; as faces triangulares são favorecidas com véus que prendam na parte anterior da cabeça);
v   Tenha em consideração o seu físico;
v   O véu clássico de comprimento catedral (que arraste pelo chão) não deve ser utilizado em cerimónias informais (não devem ser utilizados num jardim, numa praia);
v  Se tem um vestido muito ornamentado use um véu simples;
v   A ornamentação do vestido tem de condizer com a do véu;
v   O uso do véu não é obrigatório e, segundo a etiqueta, não se recomenda a noivas grávidas, ou a segundos casamentos;
v   Utilizar um véu antigo, pertencente a alguém de família, é uma excelente escolha;
v   Observe bem o véu e o vestido em conjunto, não só pela frente mas também por trás, não tente tirar protagonismo ao vestido;
v   Se utilizar véu tenha em atenção a escolha do penteado. Leve o véu à prova do penteado, e tente vários penteados e opções de colocação, caminhe com o véu colocado de modo a perceber se está confortável.
v   Tenha em conta a hora da cerimónia.
    Abaixo algumas fotos de véu para servir de inspiração para as noivas.
















Fonte:www.exponoivo.pt

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Pedido de Casamento durante voo

Português pediu aeromoça em casamento durante voo

Noivo combinou com piloto do avião e tripulação a surpresa feita à noiva
Fonte:  Redação Jornal Coletivo
Aceito o pedido, João Vieira e Vera Silva comemoram, aplaudidos pelos passageiros

Portugal – A aeromoça portuguesa, Vera Silva, foi surpreendida, ontem, com um pedido de casamento de seu namorado, João Vieira, durante um voo entre Lisboa e Barcelona. Para fazer a surpresa, ele contou com a ajuda da tripulação. Vieira anunciou o pedido pelo sistema de alto-falante da aeronave ao dizer que tinha duas coisas a dizer a Vera: que a amava e queria se casar com ela. Os dois fizeram um brinde após o pedido de casamento.

Tudo isso aconteceu sob aplauso dos cerca de 80 passageiros e o piloto do avião, que ajudou a montar a surpresa, disse que nunca tinha visto nada parecido em 35 anos de profissão.

Mas não é só noivado que acontece nas alturas. Casamento também. Foi o caso do português José Antônio Santos e a brasileira Eliete Ferreira. Eles se casaram semana passada a bordo da aeronave da TAP, aproveitando uma parada do avião no aeroporto da cidade do Porto.

“O nosso amor começou nos céus e a TAP foi o nosso cupido, e por isso cultivamos o sonho de poder casar num avião da companhia. Graças à ajuda e grande empenho da empresa foi possível concretizá-lo e estamos muito emocionados e felizes”.

A juíza que conduziu a cerimônia civil, Cidália Silva, considera que este foi o casamento mais original que já celebrou. “Para mim, realizar uma cerimônia nupcial em um local tão inusitado foi uma grande satisfação”, acrescentou a magistrada.Assita ao vídeo